No ano passado, antes do estopim da crise em setembro, o mundo já sentia os primeiros sinais de uma recessão global. Ao mesmo tempo, o Brasil seguia na contramão e parecia totalmente imune às dificuldades. Agora, passados os piores momentos em todo o mundo, o país volta a ser considerado um dos melhores locais para os investidores estrangeiros.

Na edição desta quinta-feira (28) do jornal espanhol El País, o Brasil é chamado de “paraíso dos investidores estrangeiros”. A publicação destaca o fato dos investimentos externos terem duplicado em abril, além de trazer a opinião favorável sobre a confiabilidade do país para a vinda de capital internacional.

O jornal dá destaque para a previsão do ministro da Fazenda, Guido Mantega, de que o Brasil irá crescer entre 4% e 5% em 2010, comprovando a tese do governo de que o país foi ligeiramente atingido pela crise. Os juros pagos pelo governo também foram lembrados, que apesar da redução ainda seguem entre os mais altos do mundo, o que ajuda a atirar os investidores.

O El País fala também dos problemas que podem ser causados por essa nova situação, principalmente a valorização do real ante ao dólar. Com o real mais forte, os preços dos produtos brasileiros ficam mais caro para o mercado externo, o que atrapalha as exportações brasileiras.

Destaque positivo para o Brasil também foi dado no jornal britânico The Times. Na edição desta quinta-feira, a publicação traz um artigo apontando o país e a África do Sul como nações que devem mais fortalecidas dessa crise global. O colunista Anatole Kaletsky destaca a força da classe média, a habilidade das equipes econômicas e os programas sociais como o motivo da transformação desses dois países.

Sem mais artigos