A inadimplência apresentou em 2009 uma queda de 14,9%, de acordo com pesquisa conjunta da Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC/Brasil). Os dados foram divulgados nesta quarta-feira (6).

De acordo com Roberto Alfeu Pena Gomes, presidente do SPC, o maior número de empregos e a melhora da renda contribuiu para essa melhora mesmo em um ano de crise. “Tivemos também um importante avanço no volume de crédito e redução de impostos. Tudo isso contribui para a queda da inadimplência”.

Em 2008, também houve uma redução na taxa. Mas, segundo o SPC, a explicação é diferente. Naquele ano, havia uma preocupação muito grande com a crise e os consumidores evitaram assumir novas dívidas.

Em dezembro, a redução da inadimplência, em relação ao mês anterior, foi de 4,98%, já na comparação com o dezembro de 2008 foi de 3,02%. A explicação para essa redução é que os consumidores utilizaram o 13º salário par ao pagamento de suas dívidas.

Pelo levantamento da CNDL/SPC houve um aumento de 5,36% no número de cancelamentos de registros de inadimplência em dezembro do ano passado, fator que contribuiu para baixar a inadimplência.

Já o número de consultas ao SPC por parte dos lojistas subiu 5,06% em dezembro de 2009, na comparação com o mesmo mês de 2008. Segundo ele, isso mostra que o Natal do ano passado foi melhor, em termo de vendas, do que o do ano anterior.

Sem mais artigos