(Da redação) Inconformado com a decisão brasileira de conferir status de refugiado político ao ex-ativista de extrema-esquerda Cesare Battisti (foto), o governo Italiano ordenou o retorno do embaixador Michele Valensise. Desde novembro de 2004, o diplomata é o maior representante do governo italiano no Brasil. A ordem de Roma foi expedida nesta terça-feira (27/01).

Segundo o Ministério das Relações Exteriores italiano, não se trata de uma retirada definitiva do embaixador. Além de demonstrar o desagrado em relação às decisões do governo brasileiro, o governo italiano argumentou que gostaria de “consultar” Valensise a respeito do imbróglio.

Decisões

O procurador-geral da República, Antonio Fernando de Souza, encaminhou na segunda-feira (26/01) um parecer ao Supremo Tribunal Federal (STF) opinando que deve ser extinto o processo de extradição de Battisti solicitado pelo governo italiano. Para o procurador, o pedido italiano deve ser arquivado porque o ministro da Justiça, Tarso Genro, concedeu-lhe status de refugiado e o STF já concluiu que esse benefício impede o prosseguimento de extradições. Souza ainda defende que Battisti deve ser solto.

(com informações do Estadão)

Novo discador V2. Navegue pela Internet e ganhe grana!
Baixa Hits. A mais completa loja de Música digital da Internet está há um clique daqui!
A enciclopédia do porquê. Aqui você começa com uma dúvida e termina com várias. Clique!

Sem mais artigos