O ministro de Negócios, Empresas e Reforma Regulatória do Reino Unido, Peter Mandelson,
é o homossexual mais influente do país, segundo uma lista de 101
personalidades gays publicada neste domingo (28) pelo jornal
<i>The Independent on Sunday</i>.

Segundo os autores da “Pink List”, desde que voltou ao Governo, Mandelson, ex-comissário de Comércio da Comissão Europeia e ministro na Administração de Tony Blair, se transformou numa peça-chave para a sobrevivência do Executivo do primeiro-ministro Gordon Brown.

No começo do mês, Mandelson conseguiu deter uma série de demissões no
atual gabinete, que quase se esfacelou com a onda de renúncias iniciada
pelo então ministro do Trabalho, James Purnell, após o fraco desempenho
dos trabalhistas nas eleições europeias e locais da Inglaterra.

O segundo lugar na lista de gays britânicos influentes ficou com o ator, apresentador e escritor Stephen Fry, que recentemente escreveu uma carta aberta a si mesmo na qual refletia sobre os avanços no respeito aos homossexuais.

O veterano ator Ian McKellen, o Gandalf de O Senhor dos Anéis, apareceu em terceiro no ranking, por seu ativismo em defesa dos direitos dos gays. Já o acadêmico David Starkey
e o escritor Alan Bennett completaram as cinco primeiras posições da
lista, enquanto Phyllida Lloyd, diretora de <i>Mamma
Mia!</i>, destacou-se como a lésbica melhor posicionada (7ª).

Entre os famosos incluídos no ranking estão ainda a poetisa Carol Ann
Duffy (9ª), o político conservador Nick Boles (10º), o jornalista da
<i>BBC</i> Evan Davis (12º) e o integrante do Pet Shop Boys
Neil Tennant (16º).

Também foram lembrados os cantores George Michael (36º) e Elton John (77º), além do estilista Alexander McQueen (44º).

Jornal aponta ministro como o gay mais influente do Reino Unido

Sem mais artigos