A atriz Juliana Paes conseguiu garantir na Justiça que o colunista José Simão não faça qualquer sátira envolvendo seu nome. A multa é de R$ 10 mil por cada nota publicada.


 


Juliana alegou que Simão passou do ponto nas piadas, a princípio baseadas na sua personagem Maya, da novela Caminho das Índias. Segundo a atriz, o humorista ultrapassou os limites da ficção, o que repercutiu sobre sua honra e a moral.


 


“O fato da personagem vivida por Juliana na novela ter se desvirtuado dos costumes e tradições de sua família e da religião hindu ao se envolver com um homem antes do casamento e com ele ter tido um filho, e por isso dar motivos para ser tida pelos seus semelhantes como impura, traidora, etc., e finalmente perder a sua ‘casta’ na sociedade, não confere ao jornalista réu o direito de ofender a moral da mulher Juliana Couto Paes, seu marido e sua família”, ressaltou o juiz que concedeu a liminar à atriz.

José Simão está proibido de falar de Juliana Paes

Sem mais artigos