Sem pagar a pensão alimentícia à ex-mulher, o ex-prefeito de São Paulo Celso Pitta é considerado foragido da Justiça. A ordem de prisão foi expedida contra ele em 1º de abril, mas Pitta não foi encontrado desde então.

O mandado de prisão foi determinado pelo juiz Francisco Antônio Bianco Neto, da 5ª Vara da Família de São Paulo. Pitta deve mais de R$ 155 mil reais à ex-mulher Nicéia Camargo.

Como o endereço dele é do Rio de Janeiro, foi expedida uma carta à Justiça fluminense. O juiz determinou que, se necessário, seja usada a força para prender o ex-prefeito, como o arrombamento do local onde ele estiver.

Enquanto isso, os advogados do ex-prefeito tentam ganhar tempo para conseguir um habeas corpus que anule o mandato de prisão.

Sem mais artigos