Céu – Vagarosa

Vagarosa, segundo CD de Céu,
traz uma sonoridade agradável e
variada. A cantora
passeia com delicadeza e segurança por ritmos jamaicanos como dub e reggae e pelo samba, não
se perdendo em meio às diversas influências dos músicos que a acompanham: Pupillo (Nação Zumbi) e Curumin na bateria, Dengue (Nação Zumbi) no baixo e Fernando Catatau (Cidadão Instigado) na guitarra, entre outros.

Conduzida por Beto Villares, Gustavo
Lenza, Gui Amabis e pela própria Cáu, a produção do disco conseguiu amalgamar os diferentes ritmos presentes
na sonoridade da cantora com competência. A voz caliente e sedutora de Céu
é versátil e consegue se sair muito bem em faixas delicadas
(Rosa Menina Rosa), de Jorge Ben Jor, climáticas (Grains de
Beaute, do francês Serge
Gainsbourg
), e mais jazzísticas (Espaçonave).

Entre os destaques do álbum, estão a interpretação emocionante de Céu em Rosa Menina Rosa, com a participação dos Los Sebosos Postizos (banda cover de Jorge Ben Jor encabeçada por membros do Nação Zumbi), Vira
Lata
e a emocionante Bubuia, parceria
entre ela, Anelis Assumpção e Thalma de Freitas. (Stefanie Gaspar)

Ludov – Caligrafia



Em seu terceiro disco, Caligrafia, o Ludov mostra que é mesmo um daqueles mistérios indecifráveis da música nacional. Afinal, alguém  consegue explicar por que um grupo tão pronto para o sucesso não recebe a atenção merecida da mídia e das grandes gravadoras?

Nas 12 faixas do disco, lançado em formato independente, todos os itens que uma banda teoricamente precisa para ser alçada ao mainstream do pop-rock nacional estão lá: composições pop até o talo, letras e melodias tão cativantes quanto fáceis, instrumental e vocais redondinhos. Tudo isso aparece intacto em músicas como Luta Livre, Paris, Texas e a roqueira Mecanismo Suicida, forte candidata a melhor do disco.

Em termos de novidades sonoras, o Ludov flerta mais com a música brasileira nesse disco, especialmente em Magnética e Mecanismo, que é quase um samba. Aliás, uma das bandas do rock brasileiro que mais flertam com a MPB aparece como forte influência: o Los Hermanos, que dizem alô no arranjo meio ska de Vinte Por Cento e na levada de Madeira Naval, que tem vocais do guitarrista Mauro Motoki.

Por falar em voz, o Ludov tem algo que falta em 99% dos grupos brasileiros: alguém que realmente saiba cantar, como é o caso de Vanessa Krongold. Pensando bem, talvez seja por isso que eles permaneçam no underground. Num cenário em que Pitty é referência de voz feminina no rock, injustiças não causam surpresa. (Denis Moreira)

Maria Rita Perfil  

Após seis anos de carreira e lançar três CD’S – Maria Rita (homônimo – 2003), Segundo (2005) e Samba Meu (2007), chega às lojas de todo Brasil a primeira coletânea oficial da cantora Maria Rita. Lançada pela gravadora Som Livre na série Perfil, o CD traz músicas de seus três primeiros álbuns de estúdio.

O primeiro álbum da cantora foi lançado em meio a crise fonográfica porém vendeu um milhão de cópias em todo o mundo. Desse CD a coletânea traz Cara Valente e Santa Chuva (Marcelo Camelo), que foram de cara os dois maiores sucessos do primeiro álbum de Maria Rita, que conta ainda com A Festa (Milton Nascimento e melodia de “La Bamba”), Menina da Lua (Renato Mota) e Encontros e Despedidas (Milton Nascimento e Fernando Brant), música que foi tema da novela Senhora do Destino da Rede Globo.  

De Segundo, o CD Perfil traz Caminho das águas e Recado (Rodrigo Maranhão), Casa pré-fabricada (Marcelo Camelo), Feliz (Dudu Falcão) e a regravação de Minha Alma – A paz que eu não quero, do grupo O Rappa. Faixa essa que foi a mais elogiada do segundo álbum de Maria Rita.

Mudando o foco e entrando no universo do samba, o terceiro CD da cantora teve um apelo popular bem maior, com canções alegres e contagiantes. Samba Meu foi muito bem aceito, principalmente pelo público jovem. Tá perdoado e Maltratar não é direito (Franco e Arlindo Cruz), Num corpo só (Arlindo Cruz e Picolé), Corpitcho (Picolé e Ronaldo Barcellos), O homem falou (Gonzaguinha) e Samba Meu (Rogrido Bittencourt), completam as 16 faixas do CD que cumpre seu papel em traçar o Perfil da cantora e reunir seus maiores sucessos em um só álbum. (Luciana Carvalho)

Lançamentos de CDs: Maria Rita, Céu e Ludov

Sem mais artigos