Uma série de lançamentos marca as homenagens aos vinte anos da morte de Raul Seixas, completados nesta sexta-feira (21). O principal nome da história do rock nacional faleceu em sua casa, em São Paulo, vítima de parada cardíaca, causada por uma uma pancreatite aguda fulminante.

A data será marcada por diversos eventos em várias cidades brasileiras. Uma delas é a tradicional passeata que acontece anualmente em São Paulo, a ser realizada hoje – o encontro começa às 18h, partindo do Teatro Municipal para chegar à praça da Sé. Outros eventos são o lançamento da biografia Metamorfose Ambulante, de Mário Lucena, e do CD e DVD 20 Anos sem Raul Seixas, da gravadora MZA Music, que traz a gravação da inédita faixa Gospel.

Um dos acontecimentos mais legais desse calendário de homenagens acontece no sábado (22/08), na Galeria do Rock, onde o biógrafo Mário Lucena e a cantora portuguesa Carina Freitas lançam, respectivamente, o novo livro sobre a vida do cantor e o disco Alquimia, que virá encartado à biografia supervisionada pelo especialista Sylvio Passos, presidente do principal fã-clube dedicado a ele, Raul Rock Club.

“Eu conheci o trabalho do Raul no começo dos anos 2000, após ter contato com a obra do Paulo Coelho na faculdade”, explicou a cantora portuguesa em entrevista ao Virgula Música. “Como, na época, a internet ainda não era tão forte, tive de pedir para amigos e familiares do Brasil me enviarem alguns discos dele.”

O álbum Alquimia será lançado efetivamente no mês de setembro e trará, além da faixa-título que homenageia a obra de Raul, um cover para a música Canto Para Minha Morte, uma das favoritas da cantora lusa. “Escolhi a música para homenagear os 20 anos da morte do Raul. É um tango que me agradou sempre e tem uma melodia e uma letra muito forte”, explicou Carina. “Optei por gravá-la por se tratar de uma música que não era tão conhecida e por ser dura, porém real.”

Biografia sim, álbum de figurinhas não

O escritor, jornalista e psicólogo Mario Lucena foi além de todas as biografias já lançadas sobre a vida de Raul Seixas. Para ele, não bastaria visitar o acervo do cantor, escolher frases soltas e fazer mais um livro de figurinhas sobre a obra do compositor.

“Antes de tudo, o livro paga um tributo ao Marcelo Nova, que na minha opinião, foi o único compositor que conseguiu trabalhar com o Raul de igual pra igual. Todos os outros aprenderam com o Raul, mas o Marcelo realmente colaborou com ele”, contou o orgulhoso autor.

Metamorfose Ambulante promete mostrar um outro lado da formação de Raul Seixas em todos os campos, pintando panoramas da influência que o cantor sofreu do trabalho de Arthur Schöpenhauer, Aleister Crowley, Jean-Paul Sartre e muitos outros pensadores.

Além disso, o livro trará muitos casos curiosos envolvendo a mitológica figura de Raulzito, como o episódio em que ele conheceu o mago Paulo Coelho, sua afeição com as mulheres e o processo de composição de alguns de seus maiores clássicos.

“Uma coisa que sempre o incomodou foi a letra de A Maçã. A música foi composta por ele, mas a letra é do Paulo (Coelho) e do (Marcelo) Motta”, comenta Mario. “E a letra da música frustrava o Raul, que dizia ‘Que merda. A música mais bonita da minha vida tem essa porcaria de letra’. Eu acredito que o Raul gostasse demais da fruta para dividi-la.”

Eventos oficiais

Em São Paulo, além da passeata, rola uma apresentação da peça À Espera do Trem das 7, que conta a história da vida do cantor no teatro Commune, localizado na Rua da Consolação.

Também será realizada a exposição fotográfica Raul Seixas: O Prisioneiro do Rock, com os cliques tirados de Raul e das pessoas que o cercavam pelo fotógrafo Ivan Cardoso. A exibição está no Museu Afro Brasileiro, que fica no portão 10 do Parque do Ibirapuera.

No sábado, dia 22, acontecerá um pocket show na Galeria do Rock com a portuguesa Carina Freitas e o lançamento da biografia, tudo com a participação do famoso Sylvio Passos, o maior fã de Raulzito a andar pela Terra. O evento começa às 13h.

Há ainda celebrações em várias outras partes do Brasil. A Universidade Federal do Espirito Santo, por exemplo, apresenta nesta sexta a defesa da dissertação Raul Seixas no Torvelinho de Seu Tempo, seguido de um show com a banda Bandolo, à partir das 15h. No dia 21, a universidade recebe um bate-papo sobre a vida e obra de Raulzito.

Sem mais artigos