O ala-armador brasileiro do Phoenix Suns
Leandrinho disse hoje à agência Efe que seu grande objetivo da
temporada é conseguir uma medalha no Mundial da Turquia em 2010 e
para isso espera contar com o pivô do Denver Nuggets Nenê.

Leandrinho, que ficou de fora da partida de hoje contra o Miami
Heat por uma lesão no pulso direito sofrida jogando pela seleção
brasileira na Copa América, afirmou que a seleção pode fazer um
“grande papel” na Turquia.

“Eu vou ao Mundial para buscar uma medalha e meus companheiros
pensam igual a mim. Temos equipe para conseguir isso e só falta
trabalhar duro”, disse após o triunfo dos Suns contra o Miami Heat
(104 a 96).

O ala-armador, que nos primeiros três jogos do Suns anotou uma
média de 15,7 pontos, disse que seria importante poder contar com o
pivô do Nuggets para conseguir uma medalha.

“Nenê seria uma grande ajuda e ele sabe. Ele é um dos pontos
fortes do basquete brasileiro. Nós estamos tentando convencê-lo de
participar do Mundial”, disse Leandrinho.

Em sua opinião, outro dos fatores importantes para fazer um bom
papel na Turquia seria contar novamente à frente da seleção com o
técnico espanhol Moncho Monsalve, ao que qualificou de “grande
treinador”.

“O trabalho que fez (Monsalve) teve grande influência em que
fôssemos campeões da Copa América. Ele é a cabeça da seleção”,
opinou.

Leandrinho indicou também que já pensa em poder participar dos
Jogos Olímpicos de Londres 2012 e não quer esperar por 2016 quando o
Brasil será o anfitrião.

Sobre sua lesão, o brasileiro lamentou não poder contribuir na
vitória contra o Miami Heat e disse que deverá parar por uns jogos
para se recuperar.

O melhor sexto jogador da NBA na temporada 2006-07 afirmou que o
Suns tem jogadores com qualidade suficiente para que não sintam sua
falta, como ficou provado esta noite na vitória em Miami.

Leandrinho, que foi titular nos dois primeiros jogos da temporada
substituindo Jason Richardson, suspenso, disse que o objetivo da
equipe é retornar à fase final.

O brasileiro teve duas boas atuações contra o Los Angeles
Clippers e o Golden State Warriors, com 17 e 24 pontos
respectivamente, mas, com o retorno de Richarson, só jogou 14
minutos contra o Timberwolves.

Sem mais artigos