O governo de Barack Obama mal aprovou uma lei para combater as mudanças climáticas na última semana e, acabada a votação na Câmara dos Estados Unidos, a medida já sobre pesadas críticas.

Para organizações ambientalistas, como o Greenpeace, foram feitas muitas concessões a poluidores para garantir a aprovação da lei. Cientistas avaliam que, para evitar os piores efeitos do aquecimento global, as emissões de poluentes precisariam ser reduzidas, no mínimo, em 25% até 2020 em relação aos níveis de 1990. A lei, porém, estipula apenas 4% nesse mesmo prazo.

Outra crítica é em relação aos mecanismos de compensação. Poluidores vão poder usar ações de redução em outros países para ganhar créditos de carbono nos EUA, mesmo que a fiscalização seja muito difícil para o governo americano.

Sem mais artigos