O líder de Israel, Shimon Peres, chegou hoje ao Brasil para uma visita de cinco dias, que incluirá uma reunião com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que pretende se posicionar como um “mediador confiável” para o Oriente Médio.

Durante o dia de hoje, Peres se reunirá com o ministro da Defesa, Nelson Jobim; receberá o título de cidadão honorário de Brasília; e visitará o Congresso, onde fará um discurso em uma sessão conjunta da Câmara dos Deputados e do Senado.

Amanhã, após o encontro privado com Lula, os dois presidentes liderarão um ato no qual serão assinados acordos bilaterais nas áreas jurídica, turística e de cooperação.

Israel antecipou que durante sua visita ao Brasil, assim como na que fará na semana que vem à Argentina, Peres abordará a “infiltração do Irã” na América Latina, em aparente alusão às estreitas relações de Teerã com alguns países da região, como Venezuela e Bolívia, entre outros.

A visita de Peres ao Brasil antecede à do presidente do Irã, Mahmoud Ahmadinejad, prevista para 23 de novembro, a quem Lula receberá apesar das críticas de setores conservadores e da comunidade judaica no país.

Lula também deve receber antes do fim do mês, em uma data que ainda não confirmada oficialmente, o presidente da Autoridade Nacional Palestina (ANP), Mahmoud Abbas.

Após a reunião com Lula na quarta-feira, Peres viajará para São Paulo, onde no dia seguinte participará de uma reunião de empresários dos dois países.

Na sexta-feira, o presidente de Israel se reunirá no Rio de Janeiro com autoridades locais e com o presidente da Petrobras, José Sérgio Gabrielli.

No sábado permanecerá no Rio de Janeiro, mas sem atividades oficiais por causa da jornada sabática judaica, e no domingo partirá para Buenos Aires.

Sem mais artigos