Ao discursar nesta terça-feira (1º) em um evento em Vitória-ES o presidente Luiz Inácio Lula da Silva falou sobre a discussão provocada divisão dos royalties do petróleo que será extraído da camada pré-sal. Segundo ele, o governo deve agir como uma mãe, não permitindo que falte nada a ninguém e jamais descobrindo um filho para cobrir o outro.

“O papel de um governo é como o papel de uma mãe, tem que tratar todos com muito carinho, com muito amor, não deixar faltar nada para ninguém e jamais uma mãe iria descobrir um filho para cobrir outro. O que precisamos é ou aumentar esse cobertor, ou colocar todo mundo mais juntinho para que todos recebem a caloria adequada desse dinheiro, que é uma dádiva de Deus dada a este país”, disse o presidente.

Lula falou sobre o assunto depois de o governador do Espírito Santo, Paulo Hartung, ter discursado, quando agradeceu o encontro que o presidente teve com os governadores para analisar a distribuição dos royalties.

Espírito Santo, Rio de Janeiro e São Paulo, maiores produtores de petróleo do país, não concordaram com a proposta inicial de distribuição dos royalties do pré-sal e alegaram que seus estados teriam perdas. No domingo, um dia antes do anúncio do marco regulatório do pré-sal, Lula se reuniu com os governadores do três estados e decidiu não enviar ao Congresso medidas para alterar a questão dos royalties.

O presidente discursou no Encontro Econômico Brasil-Alemanha e também falou sobre a crise financeira internacional. Segundo ele, no Brasil foram tomadas todas as medidas necessárias para superar a crise, sem abrir mão da responsabilidade fiscal, e houve uma forte aposta no mercado interno. “Já não estou mais a fim de discutir quem é o culpado pela crise, mas quem está disposto a sair da crise mais forte do que entrou”, afirmou.

Sem mais artigos