Os cerca de 150 manifestantes que ocupam há quatro dias o prédio da Câmara Legislativa do Distrito Federal comunicaram ao presidente em exercício da Casa, o deputado distrital Cabo Patrício (PT), que não deixarão o local, mesmo com o mandado de reintegração de posse que foi expedido na sexta-feira (4) pela Justiça local.

Eles reiteram que apenas vão sair do prédio após a renúncia do governador José Roberto Arruda e de seu vice, Paulo Octávio, acusados de envolvimento com um esquema de corrupção batizado de “mensalão de Brasília”

Diante dessa situação, o deputado Cabo Patrício anunciou que vai se reunir ainda neste sábado com os outros integrantes da Mesa Diretora para definir sobre como proceder.

A decisão da Justiça que atendeu a um pedido feito pelo próprio presidente da Casa deveria ser cumprida imediatamente. Um oficial de Justiça pode pedir que os manifestantes desocupem o prédio. Caso eles insistam em permanecer no prédio, a Polícia Militar poderá ser acionada.

Sem mais artigos