O Palmeiras estava na liderança do Brasileirão e tinha bons pontos de vantagem para os demais concorrentes ao título. Contudo, nas últimas semanas, o rendimento alviverde caiu vertiginosamente, e, nesta última quarta-feira, depois de empatar com o rebaixado Sport-PE no Palestra Itália, parece que já tem palmeirense jogando a toalha.

Embora o comandante do Verdão, Muricy Ramalho, tente reanimar jogadores e a torcida insistindo que “ele não irá baixar a guarda”, o sempre polêmico goleiro Marcos, ídolo do clube, mostrou mais uma vez porque é o melhor personagem pós-jogo do futebol.

Quando o resultado não é positivo, o arqueiro do Palmeiras costuma soltar pérolas ao término das partidas. E ontem não foi diferente. Após o empate por 2 a 2 com os pernambucanos, Marcão desabafou.

“Esse título estava nas nossas mãos, pertinho, agora está ficando longe. A torcida quer ver o time do segundo tempo, que brigou, não a equipe apática e medrosa da primeira etapa”, disse o camisa 12.

Questionado sobre os possíveis motivos para uma queda de rendimento tão abrupta pelos lados do Verdão, Marcos não escondeu o que sente e, mais uma vez, falou o que ‘deu na telha’ em sua saída do gramado.

“Não são todos que tem personalidade. O problema é jogador que vem pensando em pegar as menininhas,  aí ele não se
doa em campo. Estou me esgotando disso, porque desde que cheguei aqui eu fui
cobrado. Agora que cobro dos outros, não são todos que respondem
bem”, lamentou o goleiro.

Sem mais artigos