Emocionada, a senadora Marina Silva (PV-AC), comparou a perda da médica sanitarista e fundadora da Pastoral da Criança, Zilda Arns, à morte do sindicalista e líder dos seringueiros Chico Mendes, em 1988.

“Quando nós perdemos o Chico Mendes no Acre, num determinado momento havia uma sensação de desamparo, ”quem vai fazer o que ele fazia?”

Nesse momento, com a perda da Dra. Zilda, nós sentimos essa mesma sensação”, afirmou a senadora. Para Marina, Zilda “deixa a lição de alguém que foi capaz de viver o Evangelho”.

O enterro de Zilda Arns aconteceu no cemitério Água Verde, em Curitiba, logo depois de uma missa de corpo presente que deve começar às 14h.
 

Sem mais artigos