O Governo Federal poderá decretar feriado estudantil durante dois dias da semana para aplicar as provas do Enem. Após o adiamento do exame, que deveria ter sido realizado neste final de semana, o Ministério da Educação tem encontrado dificuldades para encontrar uma data que não coincida com alguns dos vestibulares mais concorridos do país, como a prova da Unicamp (Universidade de Campinas) e da USP (Universidade de São Paulo).

O assunto será discutido na segunda-feira (5) numa reunião com reitores das universidades federais. Um acordo entre reitores das federais é importante porque a maioria dessas instituições decidiu utilizar as avaliações do exame no ingresso dos estudantes. E a escolha de datas no meio da semana poderia ser uma forma de evitar conflito com outros vestibulares.

No sábado, o MEC informou que a nova prova do Enem já está pronta. As questões foram escolhidas a partir de um banco de dados organizado pelo Inep. O MEC também deve definir na segunda-feira se vai manter o contrato assinado com o Connasel, consórcio liderado pela Consultec que ganhou a licitação para a realização do Enem.

MEC estuda criar "feriado" para Enem

Sem mais artigos