O ministro de Cooperação da Bélgica, Charles Michel, propôs nesta terça-feira que os milhões de litros de leite que os criadores de gado da União Europeia (UE) têm jogado fora desde o início de um locaute há poucos dias sejam transformados em leite em pó e enviados a países em que há fome.

Em declarações à agência Belga, Michel revelou que apresentará a ideia na sede das Nações Unidas em Nova York, onde hoje se reúne com os responsáveis pelo Escritório da ONU para Assuntos Humanitários (OCHAS, na sigla em inglês).

O ministro disse ainda que entrará em contato com as organizações agrícolas e com a Suécia, país que se encontra à frente da Presidência rotativa da UE, para viabilizar o projeto.

“Compreendo a angústia dos criadores de gado”, declarou Michel, que, no entanto, considerou inadmissível milhões de litros serem desperdiçados no campo enquanto uma criança morre de fome no mundo a cada cinco segundos.

O ministro reconheceu que a proposta não solucionará os problemas dos produtores de leite, mas evitaria a inutilização do produto e ajudaria a amenizar a situação de fome em países como a Somália e o Quênia.

Na semana passada, milhares de criadores de gado belgas começaram a jogar fora milhões de litros de leite. A medida foi um protesto contra a queda dos preços, que não estariam cobrindo os custos de produção.

Ações como essa se repetiram na França e receberam a adesão de produtores de Itália, Alemanha, Suíça, Áustria, Luxemburgo e Holanda.

Sem mais artigos