Pai da chamada Revolução Verde e ganhador do prêmio Nobel da Paz em 1970, o cientista Norman Borlaug morreu na noite de sábado aos 95 anos, no Texas, Estados Unidos. Seus estudos na área agrícola e desenvolvimento de plantações de alta produtividade ajudaram países em desenvolvimento a combater o problema da fome nas últimas décadas do século passado.

Graças ao trabalho de Borlaug, a produção mundial de alimentos mais do que dobrou a partir dos anos 60. De acordo com o Instituto Nobel, o cientista ajudou a salvar milhões de vidas.

Segundo a Universidade do Texas, Borlaug, que nasceu no Estado americano de Iowa em 1914, morreu em decorrência de um câncer.

Sem mais artigos