Carol Lynette Samuels, de 66 anos, morava em uma mansão de 1,5 milhão de dólares australianos (R$ 2,4 milhões). A propriedade tinha espaço de sobra para o convívio harmonioso entre ela e seus “23 filhos”, ou seja, 12 gatos e 11 cães de estimação. Mas os problemas financeiros mudaram a rotina desta “família”.

A australiana foi despejada e não teve outra escolha senão viver em seu carro com todos os animais. Mas o que poderia ser uma linda história de carinho e fidelidade entre Carol e seus animais terminou em separação.

Fiscais da Sociedade Protetora dos Animais encontraram os animais em péssimo estado. Eles viviam em gaiolas no banco e no porta-malas do veículo, estavam desnutridos e com grande quantidade de pulgas e doenças de pele, especialmente os gatos.

No final do ano passado, os animais foram apreendidos e encaminhados para tratamento. Um dos felinos não resistiu e teve que ser sacrificado. Agora, a Sociedade Protetora dos Animais vai doar os bichos a famílias que têm condições de criá-los.

Já Carol terá que pagar multas e taxas processuais que somam mais de 80 mil dólares australianos (R$ 130 mil).

Sem mais artigos