Uma mulher da Cidade do Cabo precisou de três dias para se recuperar de uma lesão na garganta causada por soprar uma vuvuzela com força.

Na sexta-feira passada (11), dia do jogo de abertura da Copa do Mundo, Yvonne Mayer disputou uma competição de ‘sopradores’ de vuvuzelas. Após o concurso, ela e seu marido, Ronald, percorreram as ruas da Cidade do Cabo antes da primeira partida do Mundial, entre África do Sul e México, tocando suas vuvuzelas.

Já na rua, Yvonne começou a sentir uma forte dor de garganta. Quando começou o jogo, que terminou empatado em 1 a 1, “a garganta começou a arder, me sentia doente”, explicou.

No dia seguinte, o médico que a tratou chegou a fazer piada com o ocorrido – disse que Yvonne era sua primeira paciente machucada por tocar uma vuvuzela -, mas apontou que ela não tinha nenhuma infecção na parte lesionada da garganta.

Segundo a agência sul-africana SAPA, Yvonne espera que não tenha ficado com “um dano permanente”.

Mulher machuca garganta após soprar vuvuzela com força

Sem mais artigos