Acaba de estrear no festival de cinema Raindance, em Londres, o documentário Jail Guitar Doors sobre a iniciativa (chamada igual ao filme) de dar guitarras a presidiários da Inglaterra como estímulo a ressocialização. O programa criado pelo músico Billy Bragg existe desde 2007 e ganhou importantes adesões nesta semana.

Chris Shiflett, do Foo Fighters, e Wayne Kramer, do MC5, entraram na campanha que já beneficiou 25 cadeias. Os músicos tocaram juntos logo após a exibição do filme e chamaram atenção da imprensa para a causa social. Kramer declarou até que vai levar a iniciativa para os EUA.

Jail Guitar Doors é originalmente o nome de uma canção feita em homenagem a Kramer pelo The Clash. Aliás, Topper Headon e Mick Jones, artistas da lendária banda também apóiam o programa de estímulo.

Carl Barat, vocalista do Libertines, também está na campanha e declarou à rede inglesa BBC: “Música é uma forma de expressão e muita gente nessas instituições criminais têm problemas nesse campo, então essa é a chance de dar voz a elas”.

Músicos do Foo Fighters e do MC5 se juntam a campanha pró-presidiários na Inglaterra

Sem mais artigos