Uma patrulha naval norte-coreana e uma embarcação da Marinha da Coreia do Sul trocaram nesta terça-feira (10) disparos nas águas do Mar Ocidental (Mar Amarelo), incidente sem informações de vítimas, segundo a agência sul-coreana Yonhap.

A agência, que cita uma fonte do Ministério da Defesa em Seul, informa que uma patrulha norte-coreana cruzou a linha de fronteira marítima, o que levou à embarcação da Coreia do Sul a realizar “disparos de advertência”, respondidos prontamente pelos norte-coreanos.

O navio patrulha do regime comunista de Pyongyang “aparentemente sofreu danos”, assinalou esse responsável de Defesa.

Na fronteira marítima em águas do Mar Ocidental já aconteceram enfrentamentos no passado, com baixas entre navios das duas Coreias.

Em 2002, navios de guerra norte-coreanos dispararam contra navios da Coreia do Sul e causaram quatro mortos e 18 feridos, em um fato pelo que posteriormente Pyongyang se desculpou.

Três anos antes, em 1999, aconteceu outro enfrentamento que acabou com o naufrágio de um navio de Pyongyang e a morte de cerca de 80 marinheiros.

A zona de fronteira marítima entre as duas Coreias é especialmente conflituosa, já que Pyongyang rejeita a polêmica Linha do Limite do Norte (NLL), estabelecida no final da Guerra da Coreia (1950-1953) pelas tropas da ONU lideradas pelos EUA.

Trata-se de uma linha fronteiriça que é objeto de disputa por ambas partes, que se acusaram mutuamente de violá-la em numerosas ocasiões.

A Coreia do Norte assinalou em inúmeras vezes que as incursões de seu vizinho do sul são “premeditadas” para intensificar a tensão, enquanto Seul repete acusações similares contra Pyongyang.

O enfrentamento aconteceu no meio das tentativas internacionais para que a Coreia do Norte retome as negociações dirigidas a sua desnuclearização.

Sem mais artigos