Esta semana comemora-se o dia de Santo Agostinho (28 de agosto), importante símbolo da igreja católica e padroeiro de muitos e muitos brasileiros, afinal, ele é considerado o santo padroeiro dos cervejeiros. E como vivemos em um país tropical que, por coincidência, também é o país do futebol, não há como negar que certos boleiros adoram uma cervejinha gelada após uma pelada.

Pensando na data, o VirgulaEsporte listou algum dos boleiros que, declaradamente – ou nem tanto -, assumiram o seu gosto pela mais tradicional das bebidas consumidas no Brasil.

1- Adriano

O Imperador da Gávea sempre foi chegado em uma cervejinha e, lamentamos que em seus dias difíceis na Itália, em sua pior fase na Internazionale, ele tenha afogado suas mágoas nela. Contudo, hoje, o atacante retornou ao Flamengo, é um dos artilheiros do Brasileirão, voltou a ser convocado para a seleção e, de quebra, provou que uma gelada em horários de folga não faz mal para ninguém.

2- Ronaldo

Por ter rodado todo o mundo com seu talento no futebol, Ronaldo deve ter conhecido uma quantidade inimaginável de bebidas. E mesmo que sua barriga antes de retornar aos gramados não o deixasse negar, não nos custa relembrar: o Fenômeno é fã mesmo de uma cerveja geladinha. E faz questão de assumir publicamente, inclusive, em comerciais de uma grande marca brasileira. Lembram? “Tudo que é suado, é mais gostoso…”, e aparece aquele copo maravilhoooso de cerveja, gelado, suado, chamando o espectador e o próprio jogador para um golinho…

3- Douglas

Um dos companheiros de Ronaldo na cervejinha, então, deve ter sido o meia Douglas, ex-Corinthians. Nos seus tempos de Timão, o jogador foi flagrado na balada por uma câmera indiscreta de um torcedor e foi ‘acusado’ de ter exagerado na bebida alcoólica. Chateado, o atleta afirmou que “não tinha problemas com álcool, tomava sempre a sua cerveja, mas sabia se controlar”. Está certo, então, correspondendo dentro de campo…

4- Cafu

Outro que curte uma cerveja é o capitão brasileiro do pentacampeonato de 2002, o lateral Cafu. Na mesma linha do Fenômeno, o experiente jogador não fez questão de esconder o seu gosto pela bebida de cevada e, durante campanha da mesma marca de Ronaldo, o atleta ergue um belo de um copo lotado de cerveja e diz que ‘tudo que é mais suado é mais gostoso e o mesmo blábláblá de R9.

5- Émerson

Mal chegou ao Santos, o volante Émerson já tem de esquivar de polêmicas envolvendo seu comportamento extra-campo. Recentemente, o jogador foi à balada na Baixada santista e, dizem, saiu carregado do lugar. Nos dias seguintes ao acontecimento, o técnico do Peixe, Vanderlei Luxemburgo, negou o ‘ocorrido’, disse que o atleta somente saiu para tomar sua ‘cervejinha’ e que não via mal nenhum nisso. Eu também não vejo, juro…

6- Sócrates

Um dos maiores craques do futebol brasileiro, o ex-corinthiano era conhecido por freqüentar a noite paulistana na noite anterior de um jogo, decisivo ou não. Em campo, no dia seguinte, de ressaca ou não pelas cervejas tomadas, o Doutor arrebentava. Torcedores saudosistas costumam citá-lo para dizer, hoje em dia, que não há relação entre o bom desempenho de um atleta em campo e sua vida fora dos gramados.


7- Joel Santana

Este, publicamente, nunca mencionou nada sobre bebidas e cervejas. Mas, algumas de suas entrevistas e as freqüentes vezes em que o atual técnico da África do Sul se assemelha ao cantor Zeca Pagodinho quando está dando uma bronca na beira do campo, nos remetem a entender que ele, assim como nós, brasileiros, também é um fã de cerveja. Gelada.

Sem mais artigos