Microsoft e Nokia anunciaram hoje um acordo que permitirá oferecer os programas do Office, fabricados pela empresa americana, nos telefones celulares da empresa finlandesa.


 


Responsáveis de ambas as empresas explicaram hoje em entrevista coletiva em Nova York que começarão a colaborar “imediatamente” no desenho, desenvolvimento e promoção de soluções profissionais serão usados nos equipamentos da Nokia baseados no sistema operacional Symbian.


 


O acordo anunciado nesta quarta-feira (12) permitirá aos usuários desses aparelhos utilizarem programas de informática muito populares em computadores pessoais.


 


O presidente da Divisão Empresarial da Microsoft, Stephen Elop, manifestou que este acordo “permitirá levar Microsoft Office Mobile aos usuários dos telefones Nokia em nível mundial e lhes permitirá a gestão de documentos de Office de qualquer lugar”.


 


O vice-presidente executivo da Nokia Devices, Kai Oistamo, destacou que a iniciativa será de grande utilidade para os empregados de grandes e pequenas empresas.


 


“Vai ser fornecida uma experiência de produtividade integrada e ininterrupta em aparatos móveis, Microsoft é um parceiro ideal”, ressaltou o executivo em referência às empresas que são clientes potenciais.


 


A intenção de ambas as companhias é que os programas estejam disponíveis em uma ampla gama de modelos de telefones Nokia, mas no começo só estarão acessíveis nos da gama Eseries.


 


Ambas empresas, que mantiveram há muito tempo uma dura rivalidade no âmbito da tecnologia para celulares, tentam com essa iniciativa enfrentar o aumento na concorrência no setor e suas respectivas perdas de terreno em seus mercados.


 


Entre os celulares, Nokia e Microsoft querem roubar uma fração de mercado dos novos produtos e aplicações que oferecem a Apple, com seu bem-sucedido iPhone, o Google, com seu sistema operacional Android, e Research in Motion, fabricante do BlackBerry.


 


Além disso, mediante este acordo, a Microsoft pretende ampliar a oferta de seus programas de processamento de textos (Word), planilha de cálculo (Excel) e apresentações visuais (Power Point), entre outros, para além do âmbito do computador pessoal em que eles estiveram restritos até agora.


 


A Nokia, que é o maior fabricante mundial de telefones celulares, planeja oferecer a aplicação denominada Office Comunicator Mobile no ano que vem.


 


A previsão é que a Microsoft lance ao mercado o Office 2010 na primeira metade do ano que vem e que já em outubro deste ano chegue ao mercado o Windows 7, a última versão de seu sistema operacional.


 


A gigante americana fechou seu último ano fiscal em junho com um descenso de 3% receita de vendas, a primeira queda anual registrada em seus 34 anos de história. Seu lucro caiu em 18%.


Os resultados foram até mais desfavoráveis nos últimos três meses do ano, nos quais o lucro desceu 29% e o faturamento, 17%.


 


Já a Nokia fechou o segundo trimestre deste ano com uma queda de 74% nos lucros comparados ao mesmo período do ano anterior e suas vendas caíram 25%.


 


Microsoft anunciou no fim do mês passado um acordo de dez anos com o portal americano Yahoo! para unir seus sistemas de busca e publicidade, com o objetivo de criar uma maior concorrência ao Google.

Sem mais artigos