O novo reitor da Universidade de São Paulo, João Grandino Rodas, deve tomar posse do cargo no próximo dia 25 de janeiro, aniversário da cidade, de acordo com a própria USP. Até lá, ou seja, durante os próximos dois meses, uma equipe de transição, com nomes indicados por ele, acompanhará a administração da instituição e preparará o terreno para a posse.


 


Pelos próximos 60 dias, o reitor em exercício será o vice-reitor Franco Maria Lajolo, uma vez que o mandato de Suely Vilela acabou, oficialmente, ontem, enquanto Lajolo deixará o cargo apenas em março, conforme determina a tradição da USP, que conta com sete campi na capital e no interior e tem orçamento anual de cerca de R$ 2,8 bilhões.


 


A nomeação de uma equipe de transição se deu pela complexidade da administração, segundo nota, havendo “necessidade de um período de transição em que os pró-reitores, coordenadores, etc, que estão saindo e os que estão entrando trabalhem lado a lado, transmitindo documentos, informações e explicações”.



 

Sem mais artigos