O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, lamentou a morte do cantor Michael Jackson, a quem considerava um “ícone” da música e um “artista espetacular”, e enviou as condolências à família e aos fãs do cantor, segundo disse nesta sexta (26) o porta-voz da Casa Branca, Robert Gibbs.

Em entrevista coletiva, Gibbs afirmou que tinha conversado com o presidente e que este tinha dito que “todo o mundo lembra de ter ouvido suas músicas ou de ter visto a dança de ‘Moonwalk'”.

No entanto, Obama lembrou que “há aspectos de sua vida que foram tristes e trágicos”. O presidente, ainda segundo o porta-voz, “envia suas condolências à família (de Michael) e aos fãs que choram sua perda”.

Após a morte do cantor, na quinta-feira, após sofrer uma parada cardíaca, a Casa Branca não emitiu um comunicado por escrito, como é comum nas reações à morte de personagens famosos.

Gibbs somente fez estas declarações sobre Michael – que, em 1984, foi recebido pelo presidente Ronald Reagan – ao ser perguntado diretamente pelos jornalistas.

Sem mais artigos