Segundo a Secretaria Estadual do Ambiente, durante os sete meses que os operários do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) trabalharam nas obras de saneamento na Baixada Fluminense, recolheram 4,5 mil pneus que poluíam rios da região e que agora vão para reciclagem.


 


Já foram içadas cerca de 500 mil toneladas de lixo. Três rios – Botas, Iguaçu e Sarapuí – estão sendo dragados. Além do desassoreamento, o projeto prevê a reforma de pontes, a construção de praças, o plantio de vegetação ciliar e a pavimentação de vias e ciclovias nas margens.O orçamento é de R$ 190 milhões.


 


O Rio Sarapuí, em Belford Roxo, um dos sete municípios atendidos pelo Projeto de Controle de Inundações e Recuperação Ambiental é um dos mais afetados, pneus, sofás e vários outros obstáculos atrapalham os operários. Além da região ser próxima de favelas, há dificuldades com tiroteios, tráfico de drogas e até o caso de um corpo que foi encontrado no Rio Iguaçu.


 


A estimativa é que cerca de 3 milhões de habitantes serão beneficiados pelas obras. Apenas 16% do previsto foi feito, até agora.

Sem mais artigos