As primeiras vacinas contra a gripe suína poderão estar aprovadas pelos órgãos reguladores em setembro, disse nesta quinta-feira (6) Marie-Paule Kieny, diretora de Investigacão de Vacinas da Organização Mundial de Saúde (OMS).

“Os primeiros testes clínicos começaram em julho, e acreditamos que teremos os primeiros resultados na primeira quinzena de setembro”, disse a responsável da OMS, em entrevista coletiva realizada pela Internet.

Ela acrescentou que estes testes, que estão sendo realizados em cinco países (EUA, Austrália, Reino Unido, Alemanha e China) devem indicar a necessidade de uma ou duas doses para vacinar uma pessoa contra o vírus Influenza A (H1N1). “Estamos no bom caminho para o desenvolvimento da vacina”, declarou.

A responsável disse ainda que os processos de controle do desenvolvimento da vacina pandêmica permitem garantir a segurança desta, mas “nenhuma vacina tem efeitos colaterais zero”.

Interrogada sobre quais podem ser estes efeitos, citou alguns “leves”, como febre, dor, náuseas ou enjôos, mas disse que, em alguns casos, podem ocorrer outros mais raros e graves.

Sem mais artigos