Cerca de 200 homens de várias delegacias especializadas, com apoio das polícias Militar e Federal, realizam uma operação desde o início da manhã desta quinta-feira (3) na Favela da Rocinha.

De acordo com as secretarias de Educação do estado e do município, um Centro Integrado de Educação Pública (Ciep), duas escolas e duas creches suspenderam as atividades, deixando mais de 2,3 mil alunos sem aula.

Aproximadamente 350 operários que trabalham nas obras do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) – como abertura e pavimentação de ruas – foram transferidos para um local fora da área onde a operação policial ocorre.

O objetivo da ação, segundo a polícia, é apreender drogas e armas, além de localizar o traficante Rogério Rios Mosqueira, conhecido como Ropinol.

Traficantes dispararam tiros e atiraram bombas caseiras quando os policiais entraram na favela por volta das 6h. Um carro blindado e dois helicópteros estão dando apoio aos policiais. Ainda não foram divulgadas informações sobre apreensões, presos ou feridos.

Operação policial na Rocinha fecha escolas e interrompe obras do PAC

Sem mais artigos