O PSDB protocolou na tarde desta segunda-feira (10) no Conselho de Ética e Decoro Parlamentar do Senado recursos contra o arquivamento de 3 das 11 denúncias que envolvem José Sarney, presidente da Casa. As acusações contra Sarney foram arquivadas sumariamente, na semana passada, pelo presidente do colegiado, senador Paulo Duque (PMDB-RJ).

Nos recursos, o PSDB argumenta que a apresentação de denúncia não requer, inicialmente, coleta de provas. Por isso, sustenta o partido, o arquivamento de Duque seria “irregular e ilegal”. Os recursos são contra o arquivamento das denúncias foi feito pelo líder do PSDB no Senado, Arthur Virgílio (AM).

Para derrubar cada uma das decisões de Duque e abrir processo no Conselho de Ética são necessários oito votos. A oposição conta com apenas cinco representantes e espera apoio de partidos da base. O PDT tem um voto e tem se posicionado contra o presidente do Senado. Para conseguir alcançar o número necessário, os adversários de Sarney esperam o posicionamento do PT, que tem três votos no colegiado.

Ainda nesta segunda, o PSOL também deve apresentar recurso contra o arquivamento de representação que protocolou no Conselho de Ética contra Sarney e o líder do PMDB, Renan Calheiros (AL).

Sem mais artigos