O pai do primeiro menino a acusar Michael Jackson de abuso sexual teria cometido suicídio no começo do mês. A notícia da morte de Evan Chandler só foi revelada nesta terça (17).

Em 1993, Evan alardeou pela imprensa que seu filho Jordy (na foto), então com 13 anos, teria sido molestado pelo Rei do Pop em algumas das muitas vezes em que frequentou o rancho Neverland. O caso foi parar na Justiça e Michael acabou negociando um acordo de US$ 22 milhões de dólares com a família Chandler.

O estrago na carreira e na estrutura psicológica do cantor foi enorme. Defendido por familiares e amigos, Michael nunca conseguiu se livrar totalmente da pecha de pedófilo e a imprensa tablóide tripudiou em cima da situação.

O dentista Evan, de Beverly Hills, foi encontrado em seu apartamento em Nova Jersey, em 5 de novembro. Ele estava na cama e segurava um revólver. Sua cabeça tinha um ferimento de bala. Evan Chandler tinha 65 anos.

Jordy hoje tem 29, mora perto de Nova York e usa outro nome. Ele cortou relações com o pai em 1996, depois que o pai teria o atacado com um peso de musculação.

Sem mais artigos