Apesar da valorização da moeda brasileira preocupar empresários e a cúpula do governo, o Bank of America, principal banco dos Estados Unidos, acredita que a divisa nacional ainda está 7,2% desvalorizada ante a moeda americana. O estudo leva em conta dados como exportações e taxa de poupança.

O responsável pelo estudo, Benoit Anne, do departamento de moedas estrangeiras de emergentes, acredita que em até três anos o dólar deverá ser cotado a R$ 1,60, contra a atual cotação de R$ 1,71 (valor de segunda-feira, 16 de novembro). Desde janeiro, o real acumula alta de 30% em relação ao dólar, ou seja, a moeda que mais valorizou em 2009.

“Em termos nominais, o real ainda está subvalorizado. Nós achamos que o real deve se apreciar no longo prazo, baseado em nosso modelo”, disse Anne.

Na segunda-feira (16), o presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou que o Brasil já está acostumado com as oscilações do câmbio e defendeu o sistema de câmbio flutuante, onde o mercado determina o valor do dólar. No entanto, afirmou que o Banco Central sempre irá atuar para comprar a divisa quando houver excessos e para conter ataques especulativos.

Sem mais artigos