Um ex-participante do Big Brother inglês, quarto eliminado da edição atual, cortou os pulsos e teve que ser levado para o hospital. O indiano Sree Dasari, 25 anos, teria cometido o gesto desesperado depois de assistir a uma edição do programa na TV.

A passagem de Dasari no reality show foi marcada por acontecimentos desfavoráveis. O público não simpatizou com ele. Ele era constantemente destratado pelos colegas de casa, sendo seu forte sotaque motivo de gozação. Uma menina por quem se interessou lhe deu repetidos cortes. Quando deixou a casa, Dasari saiu vaiado.

O rapaz passa bem. “Estou bem, muito bem e muito feliz. Foi só um pequeno corte”, ele disse à imprensa inglesa.

A Endemol e o Channel 4, que transmitem o programa no Reino Unido, voltaram a ser questionadas a respeito da sanidade mental dos participantes do reality show. O Channel 4 disse que tinha colocado um psicólogo à disposição de Dasari.

“Nosso sistema [de avaliação e acompanhamento psicológico] é rigoroso e funciona bem há anos. Temos acompanhamos depois que a pessoa sai do programa. Nunca deixamos de cuidar de Sree”, declarou um porta-voz do canal.

Mas autoridades da psicologia levantam dúvidas sobre esses processos. O chefe da Fundação para Sanidade Mental do Reino Unido, dr. Andrew McCulloch disse: “O Channel 4 nunca foi capaz de explicar quais são os procedimentos de escolha de candidatos, segurança e apoio durante e depois do programa. É essa falta de informação que preocupa.”

O Big Brother inglês coleciona incidentes, alguns bem pesados. Em 2006, um participante teve que deixar o programa depois de ter ameaçado se matar ao vivo. Em 2007, a atriz de Bollywood Shilpa Shetty sofreu assédio moral de conotação racista de outros participantes. Entre estes estava Jade Goody, que veio a falecer depois.

A audiência do Big Brother britânico despencou em 2009.

Sem mais artigos