No dia 12 de agosto de 1971, em Washington, nos Estados Unidos, nascia uma das maiores lendas das quadras e dos circuitos internacionais do tênis. Sem a existência do aniversariante desta quarta-feira (12), a modalidade certamente não teria metade do glamour que possui; iniciantes teriam de buscar e somar qualidades de outros praticantes, mas absorvê-las de um único e ousado tenista – como foi Pete Sampras -, seria impossível.

Detentor de 64 títulos profissionais ao longo de toda a carreira (entre Grand Slams, Masters Cup, Masters Series e ATP Tours), o norte-americano era reconhecido por ser o recordista de títulos em Grand Slams, os torneios de maior representatividade no circuito do tênis. Com 14 taças, Pete Sampras foi ultrapassado apenas neste ano por Roger Federer, que conquistou o 15º triunfo na grama de Wimbledon, e tornou-se o maior vencedor da história. Mas perguntem ao suíço quem é a sua referência no esporte…

Outro fator marcante na trajetória de Sampras no esporte foi a quantidade de tempo em que o americano conseguir liderar o ranking de tenistas da ATP. Entre 1993 e 1998, o ex-número um do mundo ficou na ponta da lista durante impressionantes 286 semanas, em um período marcado pelos inúmeros duelos em quadra que travou contra o compatriota Andre Agassi.

Mesmo com tantas conquistas e glórias, Pete Sampras não foi capaz de vencer o Aberto da França, e encerrou a carreira sem um troféu de Roland Garros. Ainda sim, o norte-americano não deve ter ficado muito preocupado, pois nos 14 anos de profissionalismo no tênis, sua conta bancária engordou cerca de 43 milhões de dólares em premiações que, com certeza, devem render uma bela festa de aniversário neste dia de hoje.

Sem mais artigos