Os perfis falsos do italiano Giancarlo Fisichella, dos finlandeses Mika Häkkinen e Kimi Raikkonen, e do alemão Sebastian Vettel não pouparam seu colega de profissão Nelsinho Piquet, que teve sua demissão da equipe Renault confirmada no começo de agosto.

No twitter, os pilotos fakes foram abordados pelo VírgulaEsporte com a seguinte pergunta: “Estamos coletando conselhos para Nelson Piquet Jr. Na sua opinião, o que ele deveria fazer agora depois de ser demitido?”

O primeiro a responder foi Häkkinen, que venceu as temporadas de 1998 e 1999 da Fórmula 1. “Tente ir para a Fórmula Indy”, sugeriu o finlandês. Outro fake de piloto da Finlândia que se manifestou foi o de Kimi Räikkönen, da Ferrari. “O chefe disse que quer ter três carros no próximo ano. Você (Nelsinho) pode ficar com um. Vai fazer parecer que eu sou bom”, alfinetou.

Vettel também topou participar da enquete e foi ainda mais mordaz. “Sempre pensei que o Piquet real fosse um piloto de mentira”, emendou o alemão, que compete pela Red Bull na Fórmula 1. O dono do perfil falso de Fisichella, piloto da Force India, fez um convite a Nelsinho Piquet: “Ele deveria correr na categoria GP2 pela minha equipe, a FMSI!”

A GP2 foi criada por Flávio Briatore, desafeto de Nelsinho, após a saída da Renault, em 2005. A categoria é considerada uma das principais de acesso para a Fórmula 1.

Pilotos fakes do Twitter tiram onda com demissão de Piquet

Sem mais artigos