O cineasta franco-polonês Roman Polanski permanecerá na prisão de Zurique até segunda-feira (30) por não ter depositado ainda a fiança solicitada, segundo confirmou nesta sexta-feira (27) o porta-voz do Ministério da Justiça suíço, Folco Galli.

O Tribunal Penal Federal decidiu na quarta-feira libertar Polanski sob pagamento de 4,5 milhões de francos (3 milhões de euros), a obrigação de usar um bracelete eletrônico e permanecer sob vigilância em seu chalé, na estação de esqui de Gstaad.

O cineasta, de 76 anos, foi detido no dia 26 de setembro em sua chegada ao aeroporto de Zurique, devido a um caso de abuso de menores nos Estados Unidos em 1977.

Sem mais artigos