O presidente e o primeiro-ministro da Polônia, Lech Kaczynski e Donald Tusk, comandam cerimônias nesta terça-feira (1°) para relembrar os 70 anos do início da Segunda Guerra Mundial, quando a marinha nazista abriu fogo contra a guarnição polonesa da península de Westerplatte.


 


Às 4.45 horas de 1º de setembro de 1939, um navio alemão atacou um pequeno posto da marinha polonesa, dando início à Segunda Guerra Mundial.


 


Confira filmes e livros sobre o assunto e saiba mais sobre o tema.


 


“Westerplatte é o símbolo da luta do fraco contra o forte”, disse o presidente da Polônia,  Kaczynsk. Além de reivindicar o papel de vítima da Polônia contra “os totalitarismos nazista e bolchevique”.


“Estamos aqui para lembrar quem começou a guerra, quem foi o culpado, quem foi o executor e quem foi a vítima da agressão”, declarou Tusk.


 


A chanceler alemã, Angela Merkel, e o primeiro-ministro russo, Vladimir Putin – representantes  dos dois países que invadiram a Polônia em setembro de 1939 – participaram da cerimônia. Segundo Angela, o conflito trouxe “anos de injustiça, humilhação e destruição” para a Polônia e a Europa, além de admitir que “há 70 anos, com a invasão alemã da Polônia, começou o mais trágico capítulo da história da Europa”.


 


Após lembrar os 60 milhões de mortos na guerra, Merkel ressaltou que “não há palavras que consigam descrever nem de perto o sofrimento dessa guerra e do Holocusto”. “Dobro-me às vítimas”.


O primeiro-ministro da Rússia, Vladimir Putin, manifestou  seu reconhecimento “aos milhões de soldados da coalizão antihitler, à resistência e aos civis que morreram nas mãos dos carrascos nazistas”.


 


“Nosso país reconhece seus erros e confia em sua participação no novo mundo”, destacou o chefe do Executivo da Rússia, que disse esperar que as relações da Polônia com seu país se intensifiquem e se libertem dos lastros do passadO, declarou Putin.


 


A Polônia foi uma das grandes vítimas da guerra, perdendo 20% de sua população, com a morte de aproximadamente seis milhões de habitantes, a metade deles judeus.


 


Clique aqui e confira filmes e livros sobre o assunto


 

Polônia relembra os 70 anos do início da Segunda Guerra; confira filmes e livros sobre o assunto

Sem mais artigos
Sair da versão mobile