Título nem sempre significam boa fase para um clube de futebol. Prova disso é o Barcelona que pode estar passando por uma crise financeira. Em entrevista ao jornal espanhol “Sport”, Sandro Rosell, novo presidente do time catalão, revelou que os salários de junho estão atrasados.

“Nós encontramos um clube com dívidas, com problemas de liquidez. Nesse ponto, nós temos que pedir um empréstimo para pagar os salários do jogadores. O elenco deveria ter sido pago no fim do último mês, mas ainda não foi. Nós pediremos um empréstimo de 150 milhões de euros”, afirmou Rosell.

Desde que assumiu o comando do Barcelona, o presidente já teve de se desfazer de atletas. Dmitro Chygrynskiy voltou para o Shakhtar por R$ 33 milhões. Apesar disso, o mandatário catalão avisa que o clube irá se reforçar.

“Ainda haverá 50 milhões de euros (R$ 110 milhões) para contratar mais jogadores. É assim todo ano e esse é nosso plano para o futuro. Tecnicamente, nós agora temos 50 milhões de euros, mais 15 milhões de euros da venda do Chygrynskiy e mais 24 milhões de euros da venda do Touré. No total, 89 milhões de euros (R$ 195,8 milhões)”, completou.

Presidente do Barcelona revela que salários dos jogadores estão atrasados

Sem mais artigos