Mais uma vez a força do mercado interno, impulsionada pela redução do Imposto sobre Produto Industrializado (IPI) e uma maior oferta de crédito, aumentou a produção de veículos no Brasil em agosto. Na comparação com julho, o avanço foi de 4,4% para 294,4 mil unidades. Os dados foram divulgados nesta sexta-feira (4) pela Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea).

Quando os dados atuais são comparados com o mesmo mês de ano passado, há uma queda de 5,7% no volume de unidades produzidas. Esse resultado acontece por conta da diminuição acentuada nas exportações do setor, uma vez que a crise internacional diminui a demanda de clientes do Brasil.

Somando os oito meses de 2009, a produção de automóveis chega a 2,05 milhões de unidades, ou 11,9% a menos do que o mesmo período de 2008. O resultado poderia ser pior se não fosse pelas medidas de incentivo dadas governo, que impulsionaram o mercado interno.

As vendas de automóveis, comerciais leves, caminhões e ônibus somaram 258,1 mil unidades em agosto, o que representa uma queda de 9,6% ante julho. Isso aconteceu pois muitos consumidores anteciparam suas comprar para junho, que bateu um recorde histórico do setor.

Na comparação anual, houve alta de 5,5%. De janeiro a agosto as vendas registraram crescimento de 2,7%, para 1,99 milhão de unidades.

Sem mais artigos