Nesta terça (31), um grupo de senadores apontou que o Congresso está pronto para acabar com a legislação que proibia o turismo de americanos em Cuba. Remover o embargo de viagens pode gerar um estouro no setor, criando milhares de empregos e ainda gerar cerca de US$ 1,6 bilhão ao ano, apontaram pesquisadores.

A proibição das viagens começou em 1959, mesmo ano em que os Estados Unidos impuseram o embargo a Cuba, após Fidel Castro assumir o poder. Inclusive, os entusiastas da ideia acreditam que os turistas americanos em Cuba estimularão a democracia no país.

“Punir o povo americano por causa de nosso esforço para dar um golpe no governo de Castro não faz nenhum sentido”, disso o senador Byron L. Dorgan, do partido D-N.D.. “Essa política, que dura cerca de 50 anos e não funcionou, finalmente será removida”, completou.

Sem mais artigos