Cerca de 400 pessoas foram detidas nos distúrbios registrados durante os protestos deste sábado em Copenhague por ocasião da Cúpula da ONU sobre a Mudança Climática (COP15) em Copenhague, informou a Polícia dinamarquesa.

Um grupo formado por quase 200 ativistas se reuniu ao fim da grande manifestação de dezenas de milhares de pessoas convocada por 516 organizações de 67 países e começou a atirar pedras contra a sede do Ministério de Assuntos Exteriores dinamarquês e a Bolsa de Valores de Copenhague.

A Polícia decidiu isolar a parte final da manifestação e conteve o chamado “bloco negro” e outros participantes do protesto no início do bairro de Amarger, onde inúmeros manifestantes foram detidos.

No entanto, a passeata de 100 mil pessoas, segundo os organizadores, e 25 mil, de acordo com a Polícia, continuou sem incidentes por seu percurso de seis quilômetros até o palácio de congressos Bella Center, palco da COP15.

Lá, haveria um ato com discursos, shows de música e o acendimento de milhares de velas para simbolizar a esperança de conseguir um acordo sobre o clima na capital dinamarquesa.

Sem mais artigos