Mais um partido protocolou na Câmara Legislativa pedido de impeachment do governador do Distrito Federal, José Roberto Arruda, e de seu vice Paulo Octávio – ambos do Democratas. Nesta quinta-feira (3) foi a vez do diretório do PSB (Partido Socialista Brasileiro), conforme nota divulgada no site da legenda. Agora, já são sete pedidos de afastamento de Arruda, acusado de comandar um suposto esquema de pagamento de propina para parlamentares de sua base aliada, em troca de apoio político.

Todos os sete pedidos foram encaminhados à Procuradoria do Legislativo, que tem até esta quinta para apresentar parecer, conforme determinação de Patrício.

O PSB deixou a base aliada ao governo de Arruda. O deputado distrital Rogério Ulysses, filiado ao partido, é citado no inquérito da Operação Caixa de Pandora, da Polícia Federal, que revelou suposto esquema de pagamento de propina. Ulysses foi um dos alvos dos mandados de busca e apreensão expedidos pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ).

O deputado pediu afastamento da presidência da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara e nega ter participado no esquema. Em nota, o PSB garante rigor na investigação sobre o suposto envolvimento de Ulysses.

Sem mais artigos