Levanta a mão quem nunca recebeu um arquivo de PPT pesadíssimo por e-mail, enviado por sua mãe? Ou então uma daquelas correntes que só de olhar o assunto a gente já tem vontade de deletar? Pois é, as mães já fazem parte de nossa rotina virtual e muitas já descobriram que hoje é mais fácil chamar o filho pelo bate papo ou skype do esperar que ele atenda o celular.

Aqui na redação do Virgula tem mães de todos os tipos, das básicas às avançadas. Contrariando o ditado “casa de ferreiro, espeto de pau”, minha mãe, por exemplo, compartilha comigo o gosto por tecnologia.  Além de ter MSN, perfil no Orkut e adorar e-mails, dona Rita, minha mamis, também está no MySpace, no Twitter e adora me mandar vídeos engraçados do YouTube. Também assiste na web suas séries preferidas e monta sozinha a playlist de seu MP3. Confesso que num dia corrido e estressante, nada melhor do que receber uma pérola da sua mãe pelo MSN e tenho o maior orgulho por ela ser interneteira também.

Já a mãe da nossa querida editora de Life Style, Flávia Durante, 32, está o nível médio de “internetês”. “Sou da Baixada Santista e eu e minhas duas irmãs viemos morar bem novinhas em São Paulo. Mãe apegada que é, quando percebeu que pela internet falaria mais facilmente com as filhas tratou de aprender a mexer nesse trem. Fiz um passo a passo escrito à mão de como ligar e desligar o computer e a ensinamos a navegar, Ela ainda não sabe muito bem a diferença entre site e e-mail, mas graças a Deus passou direto da fase dos Powerpoints e correntes. O mais engraçado é quando ela passa conselhos de mãe pelo scrap ou pelo MSN: “use casaco”, “não gaste na rua, faça comida em casa”, “não esqueça de entregar o Imposto de Renda a tempo” ou tira sarro das fotos zuadas que posto no Orkut. Mas não tem nada melhor depois de um dia ruim receber dela uma mensagem fofa de agrado ou incentivo”.

Thiago Sagardoy, repórter de esportes de Virgula, diz que sua mãe faz linha “arcaica” e infelizmente não passou batido pela fase dos PPTs. “Minha mãe nunca foi muito ligada em tecnologias. Faz a linha “mamãe arcaica”, aquela mais antiga, que gostaria mesmo é que nunca tivessem encostado a velha e boa máquina de escrever. Como boa bibliotecária, até acredito que ela manje de algum sistema de busca de livros. Mas é isso. E ponto final. De resto, MSN para ela não é programa de mensagens instantâneas, deve ser a sigla de um partido opositor; Facebook, uma nova agência que recruta modelos novinhas e, Orkut, admito, ela até tem um perfil. Mas fui eu que criei, e aceitar um
depoimento de mim mesmo em que digo “eu te amo” (ou algo do gênero) é, ou narcisismo demais, ou loucura. E aí eu concordo com ela: no tempo das inovações, as formas de demonstrar algo no passado dão um baile nas de hoje. Eram infinitamente mais instantâneas.”

Depois de muita conversa sobre a relação entre mães e internet durante nossas reuniões de pauta, fomos apurar o quanto a mães de celebridades, músicos e blogueiros, claro, estão íntimas da tecnologia. Veja os depoimentos abaixo:

“Minha mãe começou a usar a internet há pouco tempo. O mais engraçado é que antes de começar a usar ela sempre brigava comigo e com os meus irmãos quando nós ficávamos até tarde na internet, e quando ela aprendeu a mexer parou de brigar com a gente e começou a ficar até tarde também usando o computador (risos). Hoje em dia ela já usa a maioria das coisas, Orkut, MSN, e-mail, Skype e até arrisca a mexer em alguns programinhas pra arrumar as fotos dela. Quando mudei pra São Paulo, o fato de ela saber usar o Orkut e o MSN ajudou muito, porque é mais fácil e mais barato de se comunicar. Às vezes quando eu vou fazer show em algum lugar longe, assim que chego ao hotel dou um jeito de entrar em contato com os meus pais pela internet, deixando um recado no Orkut ou mandando um e-mail avisando que cheguei bem!”
Elektra, vocalista da banda Fake Number

“Minha mãe é superviciada na net, é só ver o Orkut dela. MSN ela entra todo dia, porque só assim pra gente se falar quando estou em shows. Ela não era muito fã, mas quando viu que não era nenhum bicho-de-sete-cabeças, virou internauta. Às vezes ela me manda mensagem no celular pela internet, só pra falar que sente saudades. Hoje em dia ela não fica mais sem.”
Vivian, vocalista da banda Papo de Gato

Minha mãe é muito antenada com o mundo virtual, é só eu virar as costas que ela senta no computador com seus dedos frenéticos e apavora! Tem Orkut, MSN, só não tem Twitter, mas logo vai ter né! Sempre manda mil e-mails pras amigas dela, sabe aqueles emails de mensagens bonitas feito em Power Point? Ela ama esses e-mails,chora, dá risada e tudo mais. Mas acho super legal ela ter esse contato com o mundo virtual, como esse mundo acrescenta demais pra mim, pra ela é a mesma coisa! Que seja né, se divirta na internet, mãe !! “
Mi, vocalista do Gloria

Minha mãe usa muito a internet. Tem uma página no Orkut, mas desistiu de usar porque se sente mal em não aceitar as pessoas como amigo! Fiz um Facebook pra ela, mas até agora não usou. Ela é viciada em e-mail, mas vira e mexe me liga pra ensiná-la como anexar um arquivo, rs. “Sou uma burronauta”, se define a mãe, Fafá. Fico o tempo todo aflita, achando que vou apertar um botão e desconfigurar o computador, rs! Mas adoro ficar conectada, amo responder e-mails. Mas preciso da Mariana sempre me ajudando, toda hora ligo pra pedir uma força! Ela fez um Facebook pra mim e estou esperando ela vir em casa pra me ensinar a mexer”.
Mariana Belém e Fafá de Belém, cantoras

“Não uso Orkut, MSN, nada disso. Vejo apenas os vídeos do Ronald de vez em quando. Gosto de procurar receitas também”. Nota do Ronald: “A Internet para minha mãe é um “Mais Você” sem papagaio. Para mim, era um Sexy Hot sem mensalidade.”
Marisa Rios, 40, dona de casa e mãe do blogueiro Ronald Rios

Não tenho Orkut, leio blogs e o MSN que uso é o de que está aberto, geralmente o da Ana Paula, irmã da Dani. Não gosto de ficar muito tempo parada em frente ao computador, prefiro estar perto sempre que possível e quando não é, uso muito mesmo o velho e bom telefone. A Dani já tentou, milhares de vezes, me converter ao mundo digital. Quando ela me liga pelo Skype conversamos, mas se eu fizer contato é telefone mesmo, rs.”
Heloisa Maria Messa Koetz, Técnica em Nutrição e dietética, 57 anos, mãe de Dani Koetz, do blog Ah! Tri Né!

Quando o assunto é internet, em qual nível sua mãe está?

Sem mais artigos
Sair da versão mobile