Ben Hedblom, 17, passou quatro anos usando o mesmo par de Nike Shox todos os dias. Uma aposta com um professor no primeiro ano do colegial foi o bastante para que o jovem americano de Land O’Lakes, na Flórida, não trocasse de calçado até se formar.

Em uma aula de espanhol o professor Adrian Antonini disse que nunca perdia apostas. Hedblom o desafiou. “Eu gosto de fazer apostas, e ele me disse ‘Tudo bem. Você usa esse par de tênis todos os dias até se formar que eu raspo meu cabelo e minhas sobrancelhas’, e eu topei”, disse Hedblom ao St. Petesburg Times.

Ele acabou aproveitando a aposta para fazer seu projeto de conclusão de curso e tirou a nota máxima. “Foi um trabalho de percepção, persuasão e experiência”, diz ele. “As pessoas percebem que eu estou usando os tênis e pensam que eu sou muito pobre ou extremamente azarado. Eu os convenço de que estão errados. Uns não acreditam, outros acham graça. A experiência é o dia-a-dia, as pessoas me vêem usando os tênis diariamente, ficando cada vez mais desgastados, e me apoiam com a aposta”.

Eu sobrevivi, diz o broche que Ben colocou em seu tênis depois de ser aprovado no projeto de fim de curso (Reprodução/St. Petesburg Times)

Eu sobrevivi, diz o broche que Ben colocou em seu tênis depois de ser aprovado no projeto de fim de curso (Reprodução/St. Petesburg Times)

O professor saiu da escola no primeiro ano da aposta e nem sabia que o aluno persistia com a idéia. Quando foi encontrado pelo St. Petesburg Times, ele estava procurando um emprego no Texas e disse que estava chocado. “Eu não me lembrava mais dessa aposta. Mas tenho certeza de que fiz mesmo, pois é o tipo de coisa que eu teria realmente feito”, disse o professor de espanhol que provavelmente vai raspar as sobrancelhas pela webcam.

Agora Hedblom, popular capitão do time de futebol americano da escola, quer que seu par de tênis surrado fique exposto no quadro de troféus da escola. Quatro anos de meias sujas e pés molhados na chuva devem valer um troféu.

Sem mais artigos