De umas semanas para cá, uma palavra explodiu na boca do brasileiro mais festeiro: Rebolation. A essa altura, com rádio, TV e internet repercutindo a milhão, a música do Parangolé já é o candidato mais forte a hit do Carnaval 2010. Em Salvador, por exemplo, não se ouve outra coisa. Não conhece? Taí.

<object width=”620″ height=”378″><param name=”movie” value=”http://www.youtube.com/v/QAYGJzgpKnA&hl=en_US&fs=1&”></param><param name=”allowFullScreen” value=”true”></param><param name=”allowscriptaccess” value=”always”></param><embed src=”http://www.youtube.com/v/QAYGJzgpKnA&hl=en_US&fs=1&” type=”application/x-shockwave-flash” allowscriptaccess=”always” allowfullscreen=”true” width=”620″ height=”378″></embed></object>

Viu os passos do vocalista Léo Santana no começo? Aquilo são passos de rebolation. Pois é, deu pra sacar que rebolation é um tipo de dança. Agora o que muita gente não sabe é que essa mesma dança tem origem nas raves de música eletrônica.

Faz alguns anos, em raves como Tribe, XXXPerience e Universo Paralello, um pessoal começou a dançar de um jeito diferente. Ninguém sabe quem inventou, mas a nova dança, que parece um filho bastardo do moonwalk de Michael Jackson mais os passos de James Brown mais frevo com toques de Charles Chaplin e dança indiana, pegou rapidinho.

Veja abaixo como funciona essa equação que resultou no rebolation:

A dança se encaixou em uma mudança no som dessas festas. O psy-trance que era o ritmo tradicional desse tipo de balada começou a dividir espaço com sons mais suingados, menos acelerados tipo electro, minimal e techno. O rebolation combinou bem com esses sons, já que não tinha nada a ver ficar pulando do mesmo jeito que se fazia com os BPMs altos do psy.

Para se ter uma ideia do sucesso atual do rebolation, no YouTube aparecem mais de 33 mil vídeos quando se digita essa palavra. Muitos ensinam como dançar e muitos mais trazem gente dançando no quarto ou na sala de casa. E tantos outros trazem o rebolation no seu habitat natural, o chão lamacento de uma rave.

Tipo esse aqui:

Conhece? É a Lia, do BBB 10, em momento de intensa rebolación.

Rebolation é febre do Carnaval; conheça sua origem

Sem mais artigos