Ele é duro de matar, já foi super-herói inusitado e até lutador de boxe, mas também é pai exemplar e amigo até do marido da ex-mulher (é mole?). Walter Bruce Willis, ícone do cinema de ação e ex-marido da gata Demi Moore completa 55 anos nesta sexta-feira (19).

Nascido na Alemanha (essa você não sabia, não é?), pouco depois se mudou para a pequena cidade de Penns Grove, nos Estados Unidos, e lá cresceu, em um gueto… italiano (!) – Sentiu o sangue mafioso correndo nas veias?

Sua biografia no Wikipedia é uma comédia à parte. Sente o drama: “Em 1945, terminava uma das guerras mais sangrentas e marcantes da história mundial, a Segunda Guerra Mundial. Para manter a ordem na Alemanha, os EUA enviaram tropas para o território. Dentre os muitos soldados enviados, encontrava-se David Willis (o pai do ator)”.

E não para por aí, no texto-roteiro-de-biografia você descobre ainda que “Bruce era gago e, mesmo que isso fosse muito constrangedor, não o tornou menos querido pelos seus amigos”. Sua redenção aconteceu aos 17 anos, quando encenou a peça de Shakespeare, Sonho de uma Noite de Verão. “Assim que pisou no palco, sua gagueira desapareceu”.

Com todo esse histórico brado e heróico – uma história linda de superação – resolvemos reunir as facetas de Bruce Willis, desde o seu papel como o detetive de A Gata e o Rato até sua última aparição como o bom e velho duro de matar no videoclipe do Gorillaz, Stylo:

O charmosão

Até 1985, Bruce Willis era só um gaguinho desconhecido. Mas aí resolveram coloca-lo no elenco da série A Gata e o Rato, ao lado da literalmente gata Cybill Shepherd. A tensão sexual entre os dois dá a tônica da série e transformou Willis em símbolo de charme e virilidade.

Justiceiro e duro de matar

Essa talvez tenha sido a face mais marcante do ator. Logo após a série, Willis deu vida a John McClane, detetive de Nova York que vai a Los Angeles para se encontrar com sua esposa (Bonnie Bedelia) em uma empresa japonesa. Mas ao chegar no prédio, descobre um assaltado por um bando de terroristas e decide atrapalhar seus planos para resgatar sua mulher. O rosto sério e a performance “não morre nunca” é digna de um McGyver.

Malandro boxeador

No clássico Pulp Fiction, de Quentin Tarantino, Willis vive Butch Coolidge, um boxeador comprado por Marsellus (Ving Rhames) para perder uma luta. Quando sua parte no trato não é cumprida, ele precisa fugir do mafioso.

O atormentado

Já quarentão, Willis interpretou papéis mais, digamos, complexos. Virou o xodó do cineasta do suspense M. Night Shyamalan e fez dois de seus filmes mais elogiados: O Sexto Sentido e Corpo Fechado. No primeiro, deu vida ao atormentado psicólogo infantil Malcolm Crowe que ajuda um garotinho de 8 anos que “vê pessoas mortas”.

Super-herói por acaso

A segunda parceria de Willis com Shyamalan foi em Corpo Fechado. Nele, interpretou David Dunn, único sobrevivente de um violento acidente de comboio que não sofre sequer um arranhão – algo como um super-herói em sua descoberta.

O detetive matador

Em Sin City, baseado nos quadrinhos de Frank Miller, Willis vive o detetive John Hartigan, 60 anos, que após 30 anos de serviço à justiça decide abandonar a profissão, um dos poucos (senão o único) polícial honesto de toda a corporação. Tem uma cicatriz chamativa na testa.

Ex-marido gente boa

Esse na verdade não é um personagem. É a vida real! Willis foi casado por 13 anos com a atriz Demi Moore, com quem teve três filhas: Rummer, que acabou de protagonizar um beijo lésbico em uma série, Scout e Tallulah. Logo depois, a ex-mulher se casou com o astro – à época adolescente – Ashton Kutcher. Volta e meia a família é vista toda reunida em premières.

Sem mais artigos