O brasileiro Carlos Ghosn,
presidente da Renault, promete anunciar o futuro da montadora
francesa na Fórmula 1 até o fim do ano.

“É preciso ter paciência, faremos um anúncio antes do fim do
ano”, disse Ghosn ao responder às insistentes perguntas dos
jornalistas sobre a permanência da empresa na principal categoria do
automobilismo.

“Deixemos que a temporada se desenvolva normalmente, não quero
perturbar nada com declarações nossas, mas posso garantir que, antes
do final do ano, anunciaremos nossa estratégia no que diz respeito à
participação da Renault na F-1”, completou.

A possível saída da empresa foi levantada por parte da imprensa,
sobretudo depois de a Toyota anunciar que deixa a Fórmula 1 por
conta das “atuais realidades econômicas severas”.

A Honda deixou a F-1 em 2008 e a BMW em 2009, enquanto o
fabricante de pneus Bridgestone assegurou que não seguirá na
competição após o ano que vem.

Sem mais artigos