A Prefeitura de São Paulo divulgou dados equivocados para justificar a melhoria no trânsito após a restrição aos ônibus fretados. De acordo com o balanço oficial, a Secretaria Municipal dos Transportes divulgou que houve uma redução de 70% na média dos congestionamentos das 7h às 8h30 da terça-feira (28).

No entanto, a estatística foi superdimensionada. Segundo apuração do jornal Folha de S. Paulo, a redução dos congestionamentos foi de apenas 30%.

A versão oficial divulgada à imprensa dizia que a lentidão caiu de 40 km para 12 km. Mas, segundo números oficiais mais completos da Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) obtidos pelo jornal, a queda foi de de 16,4 km para 11,5 km.

A Secretaria dos Transportes se nega a divulgar os dados oficialmente, mas admitiu a falha após ser questionada pelo jornal.

A prefeitura também superdimensionou outros dados positivos da restrição aos fretados. O balanço oficial considerou, para efeito de cálculo do impacto das medidas no período da manhã, um intervalo de apenas uma hora e meia (das 7h às 8h30), enquanto a CET sempre usou a variação das 7h às 10h como a hora de pico da manhã. Os índices de lentidão começam a subir justamente a partir das 8h30.

Sem mais artigos