O roteiro foi praticamente o mesmo dos últimos anos, contudo, com uma pitada a mais de emoção nos momentos finais. Depois de estar perdendo em casa por 2 sets a 1 para o Osasco, o Rio de Janeiro salvou um match point, virou a partida nos sets seguintes e conquistou pela 6ª vez na sua história o título da Superliga feminina de vôlei.

Em quadra, tanto no time da casa, que jogou em um ginásio do Maracanãzinho lotado e não decepcionou a sua torcida, como no adversário paulista, estrelas campeãs olímpicas em Pequim com a seleção brasileira, como Sassá, Paula Pequeno, Thaísa, Fabiana e Fabi, realizaram mais uma final desta competição que já é decidida pelos dois times há muitos anos.

Mesmo saindo na frente do placar ao vencer o primeiro set, o Rio de Janeiro, comandado pelo técnico Bernardinho, permitiu a virada do Osasco. Porém, após salvar o ponto que seria do título da equipe paulista no 4º set, veio a virada: dois sets vencidos pelo time carioca.

As parciais do jogo foram de 25/22, 21/25, 16/25, 27/25 e 15/12, e, com este resultado, o Rio de Janeiro chega ao seu 6º título de Superliga, o 4º consecutivo.


Sem mais artigos