“Talvez eu estivesse realmente louca. Talvez tenham sido os anos 60. Ou talvez eu tenha sido apenas uma garota…interrompida”.

Com a frase acima, Susanna Kaysen começa a contar sua história. Em 1967, aos 18 anos, ela foi diagnosticada como vítima de Transtorno de Personalidade Limítrofe, e acabou internada em uma instituição chamada Claymoore, para jovens com problemas mentais.

Por quase dois anos ela viveu naquele lugar, tendo como amigas garotas com transtornos que variavam da bulimia à sociopatia. E é nesse último perfil que se encaixava a atraente, impulsiva e cruel Lisa, a organizadora oficial de fugas e uma das figuras mais importantes em sua experiência na Claymoore.

Baseada nos diários escritos naquela época, Susanna Kaysen publicou um livro, chamado Garota, Interrompida. A história foi adaptada para o cinema há exatos dez anos, protagonizada por Winona Ryder. O filme acabou ainda rendendo um Oscar de atriz coadjuvante para Angelina Jolie, por sua interpretação de Lisa.

Mas, se Jolie continua na mídia praticamente todos os dias, o que será que aconteceu com o resto do elenco de Garota, Interrompida? Para saber, clique aqui.

Sem mais artigos